Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

“Isso que chamamos, talvez por engano, de amor” volta em março

Imagem
Durante partilha de pequenos objetos, um casal tenta entender o que aconteceu ou o que não aconteceu no cotidiano de seu relacionamento. Ainda há o que dizer? O silêncio e o vazio valem mais que as palavras? Essas perguntas ecoam no ambiente que os acolheu. A Cia Drástica volta com “Isso que chamamos, talvez por engano, de amor”, de 06 a 21 de março (sendo que de 06 a 16, de terça a sexta às 20h; e de 19 a 21, de segunda a quarta às 20h), na rua Maranhão, no bairro Santa Efigênia. São apenas 10 ingressos por apresentação. As r eservas podem ser feitas pelo telefone (31) 9782-6276 / (31) 9411-4537 ou pelo email ciadrastica@gmail.com

Drástica volta com “Isso que chamamos, talvez por engano, de amor”

Imagem
Devido ao sucesso da última temporada, a Cia Drástica volta com “Isso que chamamos, talvez por engano, de  amor”. A peça se passa dentro de um apartamento para um público de 10 pessoas por apresentação. De 06 a 21 de março (sendo que de 06 a 16, de terça a sexta às 20h; e de 19 a 21, de segunda a quarta às 20h), na rua Maranhão, no bairro Santa Efigênia. As r eservas de ingresso para os 10 espectadores de cada apresentação podem ser feitas pelo telefone (31) 9782-6276 / (31) 9411-4537 ou pelo email ciadrastica@gmail.com . Dirigido por Fábio Furtado e livremente inspirado em textos de Caio Fernando Abreu, Isso que chamamos, talvez por engano, de amor retrata os conflitos de um casal em separação, e tem no elenco os atores Carloman Bonfim e Ludmilla Ramalho. A Cia Drástica tem uma trajetória marcada por espetáculos comentados e premiados no currículo, como o adulto “Dama da Noite”, adaptado de obra de Caio Fernando Abreu, e o infantil “Cocorico-Sol! Férias na Fazenda”, vencedor de s